VOCÊ JÁ FOI O PACER DE ALGUÉM?

Data: 09-ABR-2019   |     133

Fala moçada!

Você conquistar um objetivo, seja ele terminar uma prova ou bater seu RP (recorde pessoal), é uma sensação única. Lembro como se fosse ontem quando bati meu RP na meia maratona BSB Run City em novembro de 2018 com o tempo de 1h21m. Uma felicidade que era difícil de se explicar. Mas você já ajudou alguém a conquistar um objetivo ou RP? Você já foi PACER de alguém?

Acredite! A sensação é única e inexplicável.

Minha primeira experiência foi em 2017. Minha amiga Bárbara pediu para eu “puxá-la” na Meia Maratona das Pontes. Perguntei qual era o objetivo para saber até onde eu poderia ir. Ela queria Sub 2h. Ok! Acordo fechado. Com essa informação na mão fiz o planejamento junto com a treinadora dela pra saber realmente até onde eu poderia chegar. Largamos e lá fomos nós. Foi tranquilo. Tudo dentro do planejado. Teve até um momento que ela pediu pra dar uma paradinha, pois estava muito cansada. Paramos alguns segundos e depois continuamos. Resultado? 1h58m. Lembro da felicidade dela ao correr abaixo de 2h.

Minha segunda experiência foi em 2017. Outro amigo, Carlos, me pediu para eu “puxá-lo” na Meia Maratona da Asics para Sub 2h. Mas com ele o planejamento foi um pouco diferente, pois a princípio eu sabia que a meta era um pouco complicada de ser atingida, então resolvi sentir como o corpo dele corresponderia durante a corrida, para aí sim ver se a meta seria alcançada ou não. Fomos lá e um pouco depois da metade da prova eu já sabia que não conseguiríamos. Mas nada mudou nosso foco, e eu também não falei nada sobre a meta. Continuamos a correr e eu a incentivá-lo, pois o mais importante era terminar bem e não apenas bater a meta, principalmente para que o prazer em correr continuasse após a prova.

Outro caso. Meu grande amigo Nicolas me pediu para ajudá-lo a terminar a sua primeira meia maratona. Sem meta, apenas terminar. Objetivo conquistado, mesmo com todas as dores, câimbras e dificuldades, mas com a satisfação estampada no rosto e muitos agradecimentos. No final ele pôde falar que era meio maratonista.

Meu último “trabalho” foi este ano. Mandei uma mensagem para minha treinadora me candidatando a ser pacer de alguém na Meia das Pontes. Logo ela retornou com o nome - Marcelo. Era aluno novo e eu nem conhecia ainda pessoalmente. Entrei em contato e depois de algumas conversas para nos conhecermos melhor lá estava eu novamente ajudando, um agora novo amigo, a conquistar seu objetivo. O resultado foi um RP de “responsa”.

Muitas pessoas colocam “metas” e ao não conquistá-las se frustram e acabam perdendo o prazer de correr. Tem uma música que retrata bem o que é a corrida pra mim: “...Não é sobre chegar no topo do mundo e saber que venceu. É sobre escalar e sentir que o caminho te fortaleceu…”. Pra mim a corrida é muito mais que conquistar resultado ou participar de provas, é crescer, ter responsabilidade, conhecer pessoas e lugares, ajudar o próximo. Tudo que vier a mais que isso pra mim é lucro. Ah! Uma observação importante. Não é só porque você corre bem que você pode ser pacer. Exige, além de correr, uma dose de bom senso. O parcer tem que saber dosar a velocidade, entender o que o corredor quer, entender o limite do corredor, para que a corrida não se transforme em um evento estressante.

Minha treinadora, Márcia Rosa, um dia me disse que tenho o dom de ajudar o próximo. Isso sim é uma conquista que tenho orgulho de ostentar.

Até o próximo texto moçada e o importante é não estar parado. VAMOS CORRER!

" Ah! Uma observação importante. Não é só porque você corre bem que você pode ser pacer. Exige, além de correr, uma dose de bom senso. O parcer tem que saber dosar a velocidade, entender o que o corredor quer, entender o limite do corredor, para que a corrida não se transforme em um evento estressante.

Escrito por Felipe Teixeira

Me chamo Felipe Teixeira, sou servidor público, ultramaratonista e apaixonado por esporte. Idealizador do projeto EU CORRO! VOCÊ AJUDA! que em 2 anos já arrecadou mais de 20 mil reais para ajudar a Abrace - Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias. ...


     



conhecer Felipe Teixeira

Gostou da matéria?
Cadastre-se em nossa newsletter

Dia dos Namorados: dicas de presentes para corredores!

Dia dos Namorados: dicas de presentes para corredores!

O dia dos namorados está chegando e dizem por aí que “casal que corre junto, permanece junto” não é verdade? Além disso, ...

continuar lendo

Tênis Salomon Sense Ultra Pro

Tênis Salomon Sense Ultra Pro

O Tênis Salomon Sense Ultra Pro Masculino foi desenvolvido para proporcionar conforto em ULTRA corridas de longa distância te aj...

continuar lendo

Minha história com a corrida de rua!

Minha história com a corrida de rua!

Fala galera, tudo bem? Sou Giovane dos Santos, morador de uma comunidade se São Paulo (Paraisópolis) e agora o mais novo embaixa...

continuar lendo

O mais fácil, acessível e primitivo dos esportes

O mais fácil, acessível e primitivo dos esportes

Volta e meia me deparo com corredores ultra paramentados, vestidos como se estivessem prestes a escalar o Everest, ajustando seus ...

continuar lendo

Correndo novamente pela vida!

Correndo novamente pela vida!

Projeto une esporte e solidariedade contra o câncer infantojuvenil

E se cada metro que você corresse fizesse a...

continuar lendo

-->