Correr emagrece?

Data: 13-JUN-2019   |     430

Depende!

Como você pode ver nessa primeira foto (novembro/2011) eu já corria há mais de um ano e engordei... correndo!

Essa outra é de 2014, eu já corria há quatro anos!

Tem uma diferença de quase três anos de uma foto para a outra, mas nesses quase 10 anos de corrida tenho muita coisa para falar em relação ao emagrecimento e à corrida de rua!

É difícil responder se a corrida emagrece, mas vamos lá dar uma filosofada a respeito!

Se você é sedentário, não faz absolutamente nada de atividade física, aí, começa a caminhar, depois intercala uns trotinhos com caminhada, passa um tempinho nessa “vibe”, uma hora você verá que já estará correndo sem parar, daí faz seus primeiros 3 quilômetros ininterruptos, quando se dá conta participou da sua primeira prova de 5 km e sente aquela vontade de aumentar a distância, quando percebeu, pá! 10 km na conta!

Enfim! Certamente você vai emagrecer durante essa trajetória! E sem pressão! Apenas porque o “bichinho” da corrida te picou e você sentiu aquela coisa boa que só quem corre sabe do que eu tô falando!

Só que chega num ponto que seu organismo, seu corpo tem um limite, um “peso ideal”, por assim dizer.

Eu já cheguei a ficar mais magra do que estou nessa foto de 2014, com o percentual de gordura bem baixo (no momento estou com 58 kg e 18% de gordura).

Já cheguei a ficar com 14% de gordura, mas a minha cabeça não estava nada boa. E se você não tiver a cabeça no lugar, meu filho, não vai chegar a lugar algum!

Essa foto que eu engordei correndo foi uma fase em que passei por problemas emocionais, problemas no trabalho, entre outras coisas. Meu emocional estava extremamente abalado! Além de ganhar cerca de 15 kg porque eu “descontava tudo na comida”, meus cabelos caíram, as unhas quebravam com muita facilidade e meu nível de ansiedade foi nas alturas! Eu estava completamente fora do eixo!

Tudo tem que ter um equilíbrio!

Quando estava com 14% de gordura eu não estava feliz.

O Fábio sempre diz uma frase: “Ou você é magro, ou você é feliz”

Então, pra conseguir se virar nas lides da vida, a gente tem que ter muito discernimento, muita sabedoria, fazer as coisas com equilíbrio pra não pirar e também não perder de vista as coisas simples da vida por causa de um corpo escultural ou um pace sub alguma coisa.

Em resumo, eu não tenho uma fórmula mágica pra você.

A corrida tem que ser um prazer e não um sacrifício. Devemos ter uma alimentação balanceada, seguir uma planilha com treinador pra não fazer coisa errada e se lesionar, seguir certinho o treinamento, respeitar os dias off - porque o descanso também faz parte do treino! Basicamente é isso que vai te dar o tal do equilíbrio.

E para tudo na vida, viu? “Todo exagero revela uma falta”, já disse algum filósofo aí.

Você tem que ter qualidade de vida!

Não adianta nada ter um pace bom, um ritmo forte, correr rápido, mas estar neurótico, bitolado!

Em todo esse tempo de “vida corrida” já tive várias fases.

Fase de querer pegar pódio, fase de diminuir o tempo nos 5 e 10 km, fase de aumentar a distância até completar uma maratona! Hoje já conto com 9 no currículo!

Atualmente estou com o peso ideal para o MEU corpo.

É lógico que a gente quer sempre melhorar, estamos aqui nesse planeta para isso.

Quando a gente chega num determinado percentual de gordura, num determinado corpo e depois perde o shape, a gente quer voltar a esse corpo que tinha na época, faz parte.

Mas hoje a minha cabeça tá muito melhor! Mesmo com 2 ou 3 kg e 3, 4 ou 5 por cento a mais de gordura do que eu gostaria de estar, não troco o meu peso atual pelos 14% de gordura do passado porque nessa época a minha cabeça ainda não estava legal como está agora.

É o que eu sempre falo: a corrida tem que ser uma parte relaxante do seu dia, literalmente uma meditação em movimento.

Pode soar estranha essa afirmação, mas correr, ficar “cansada”, faz parte de meu ritual matinal e me relaxa profundamente!

Esse momento de introspecção, de meditação, de conseguir resolver os problemas quando estou comigo mesma é o que me move a levantar de madrugada pra treinar, porque sei que o meu dia fluirá com muito mais facilidade.

Costumo dizer que sempre tenho ideias mirabolantes correndo que eu salvaria o mundo porque a corrida pra mim faz parte da minha rotina diária, é como comer, tomar banho!

Então, acredito muito que o mais importante de tudo é você estar bem. Estar bem com você!

A gente vê várias pessoas um pouco acima do peso, mas nem por isso elas deixam de curtir a vida, de sorrir sempre, de incentivar o próximo.

Essas pessoas também nos ensinam!

A gente se inspira em pessoas que correm mais que a gente, a gente busca se espelhar nessas pessoas, mas temos que ter consciência do nosso limite.

Talvez o limite dessa pessoa seja maior que o nosso. E tá tudo bem!

E é o que eu sempre digo também, que todos nós estamos fazendo o nosso melhor.

Então é muito importante a gente respeitar as diferenças e as opiniões das outras pessoas e também saber o nosso limite. Porque às vezes o nosso melhor é o que tem para o momento.

Às vezes uma pessoa topíssima com 8% de gordura, pace sub 4 faz 10 km em menos de 40 minutos e pode ser que a gente nunca chegue nisso!

Eu, é lógico que gostaria de melhorar minhas marcas, mas eu aceito o corpo que eu tenho, com alguns defeitinhos, porque, para quem não sabe eu tinha pisada super pronada que tinha até calo no dedão! Na minha primeira maratona saiu uma bolha gigantesca de sangue no dedão porque eu pisava muito para dentro! Meu pé é chato, eu tenho as minhas limitações, não tenho uma biomecânica muito perfeita, mas eu já melhorei!

Então estou buscando o MEU equilíbrio e é essa mensagem que eu quero passar para você que está lendo esse texto:

Busque o SEU melhor!

Não adianta querer ser igual ao top das Galáxias se o seu biotipo não permite isso!

Você pode ser bom em outras coisas ou ser equilibrado!

Não estou dizendo que essas pessoas sejam desequilibradas, mas cada um tem o seu melhor!

O importante é ser feliz!

Me acompanhe nas outras redes sociais:

Meu site
twitter
youtube
facebook
instagram

Meu canal do Telegram: Clique aqui

"

Escrito por Marília Gabriela Massetto

Marília Gabriela Massetto, "CorreGabs" 36 anos, esposa do Fábio.
9 maratonas e algumas centenas de medalhas (nunca contei!)
Tenho um canal recente no YouTube em que falo de corrida, energias, mindfulness e mais umas coisas loucas, tudo numa coisa só!
Porque tá tudo conectado!...


        



conhecer Marília Gabriela Massetto

Gostou da matéria?
Cadastre-se em nossa newsletter

META ATINGIDA! Relato sobre a prova e projeto

META ATINGIDA! Relato sobre a prova e projeto "Eu corro! Você ajuda!"


Como dizem por aí: Senta que lá vem textão!

Quando decidi que a terceira edição do projeto EU CORRO! VOCÊ...

continuar lendo

Mente inabalável, corpo imparável: Como treinar a mente pode lhe ajudar a correr melhor no dia da prova

Mente inabalável, corpo imparável: Como treinar a mente pode lhe ajudar a correr melhor no dia da prova

Falaa, guerreiros e guerreiras! Tudo bem com vocês?!
Gratidão por estarem aqui!

Hoje vamos falar de algo que afe...

continuar lendo

O terror dos Corredores

O terror dos Corredores

Fala Meus queridos tudo bem com vocês?

Cá estou eu mais uma vez para falar de um assunto que pode te ajudar e muito ...

continuar lendo

03 Dicas para escolher sua mochila de hidratação

03 Dicas para escolher sua mochila de hidratação

Frequentemente, vejo corredores receosos e até mesmo resistentes em correr com mochila de hidratação. As dificuldades citadas s...

continuar lendo

 Do Abismo ao Pico: a inigualável beleza das das ultramaratonas

Do Abismo ao Pico: a inigualável beleza das das ultramaratonas

58km já haviam passado.

Estava cansado, com dores generalizadas e, incrivelmente, só.
...

continuar lendo

-->